Como ser MEI: Passo a passo

Você sabe o que é o MEI e como esta forma de fiscalização vem ganhando sucesso entre os empreendedores brasileiros? Hoje ela é uma ferramenta importante para diminuir os riscos envolvidos na execução do negócio e para manter o compliance com as leis vigentes no país.

Mas vamos iniciar pelo começo, certo? Vamos falar um pouco mais sobre o que é o MEI…

O que é o MEI?

O MEI (Microempreendedor Individual) é uma forma de empreendedorismo voltada para pequenas e médias empresas. Ele começou a ganhar destaque no Brasil nos últimos anos, pois oferece uma boa distribuição de risco, possibilitando que as empresas tenham maior visibilidade e sejam atrativas para investidores. O MEI também oferece benefícios como redução de custos como impostos, registro simplificado da empresa e isenção de ICMS sobre alguns bens utilizados no processo produtivo.

Para criar um MEI, é necessário reunir as seguintes condições:

– Ser uma empresa que atue no mercado brasileiro;

– Atender às normas do MEI;

– Ter capital social de até R $2 milhões.

Outras vantagens do MEI são a possibilidade de se associar a empresas maiores, por meio de um Joint Venture, e a redução no tamanho da empresa, o que facilita as relações com fornecedores. Ele é um modelo de empreendedorismo que oferece aos empresários uma boa distribuição de risco, maior visibilidade e atratividade para investidores.

Qual tipo de empreendedor está apto a ser MEI?

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) são aqueles que buscam construir uma carreira através da sua própria iniciativa, independentemente de ter necessidades de capital ou de estar inserido num ambiente corporativo. São os futuros empresários que possuem ideias, visão e capacidade de implementá-las. Para se tornar um MEI, é fundamental ter um bom senso empresarial e estabelecer um bom relacionamento com os outros profissionais do setor.

Os principais requisitos para se tornar MEI são: disposição para liderança, habilidades de negociação, entusiasmo pelo empreendimento, capacidade de delegar e projetar o futuro. Além disso, é importante ter uma boa imagem pública e saber lidar com críticas. Estudando os casos concretos do mercado pode ajudar a se preparar para começar o seu próprio movimento empreendedor.

Os MEIs estão cada vez mais presentes no mercado de trabalho, sendo responsáveis por diversos segmentos da economia, como a indústria automobilística, os serviços e os negócios online.

Por serem iniciativa própria, os MEIs têm mais chances de criar uma empresa que atinja resultados positivos e permaneça no mercado. Esses profissionais buscam estabelecer uma relação de confiança com seus clientes e fornecedores, no entanto aprendem habilidades necessárias para um futuro crescimento da sua empresa.

10 vantagens de ser inscrito no MEI

1. Ajuda a estabelecer uma boa relação com os clientes.

2. Possui muitas ferramentas para facilitar o processo de busca de informações.

3. Facilita o intercâmbio de ideias e conhecimentos entre você e seus colaboradores.

4. Proporciona uma visibilidade maior do seu negócio junto às pessoas que importam no mercado.

5. Facilita a comunicação com os investidores, fornecendo informações detalhadas sobre o seu negócio.

6. Disponibiliza um painel de controle sobre o seu negócio, facilitando a gestão da sua empresa.

7. Ajuda a melhorar o fluxo de receitas e despesas da sua empresa.

8. Facilita o acompanhamento da evolução do seu negócio em tempo real.

9. Disponibiliza ferramentas para aumentar a produtividade do seu funcionário.

10. Ajuda a planejar o futuro do seu negócio e a lidar com os desafios que aparecerem.

A diferença entre CNPJ e MEI

A diferença entre CNPJ e MEI é que o CNPJ é o número de inscrição do empresário no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), enquanto o MEI é o número de identificação fiscal do empresário.

Os empresários precisam informar o CNPJ para se registrar em empresas, realizar contratos, emitir notas fiscais e obter outras informações relativas ao funcionamento das empresas. Já a MEi é utilizada para identificar os proprietários de estabelecimentos comerciais, assim como para fins de impostos e licenças.

Qual o passo a passo para abrir um MEI?

Para abrir um MEI, é necessário identificar o objetivo da empresa, descobrir quais os canais de comunicação preferidos pelos clientes e explorar novas formas de serviço. Veja o passo a passo para começar:

1. Define o objetivo da empresa e quais os principais canais de comunicação que pretende utilizar. Os MEIs precisam estar atentos às mudanças nos mercados e ter planejamento estratégico para se adaptar a elas.

2. Descreva os serviços oferecidos pela empresa, bem como as características dos produtos/serviços. O objetivo é conquistar os clientes potenciais, que irão comprar seus produtos/serviços. É fundamental observar as tendências do mercado para dar resposta às necessidades dos clientes.

3. Pesquise novas formas de serviço que possam atender as necessidades dos clientes. Fazer um levantamento de opiniões sobre os serviços disponíveis será uma das melhores maneiras de determinar qual é a melhor forma de oferecer o serviço à população.

4. Definir os investimentos necessários para iniciar o MEI. Uma parte significativa do valor da empresa pode ser destinada à aquisição de equipamentos, expansão territorial e contratação de funcionários especializados.

5. Planejar a estratégia de marketing e promover o lançamento da empresa. É importante definir os objetivos da campanha de marketing e definir metas para atingir esse objetivo. Os meios utilizados devem estar direcionados às necessidades dos clientes, além de serem rentáveis. Caso tenha alguma dúvida sobre este ponto, procure uma empresa de marketing digital especializada que possa te auxiliar.

6. Definir os critérios de seleção de fornecedores e contratar a melhor equipe para realizar o projeto. O objetivo é buscar empregadores que possam cumprir os objetivos da empresa, bem como ter expertise no setor.

7. Montar um sistema de controle e gerenciamento da qualidade para lidar com os problemas ocasionados pelo funcionamento do MEI. Os produtos e serviços oferecidos pela empresa precisam estar dentro das expectativas dos clientes, mas também há a necessidade de evitar acidentes e fraudes.

8. Desenvolver um sistema de comunicação eletrônico para as relações com os clientes. É importante ter uma estrutura organizacional e um canal de relação com os clientes que seja funcional, eficiente e transparente.

9. Prender o ritmo de operação da empresa e continuar investindo para melhorar os serviços. É necessário identificar as necessidades dos clientes e oferecer produtos/serviços que atendam às suas expectativas.

10. Planejar o futuro da empresa e avaliar periodicamente os objetivos da organização. É importante lidar com as mudanças e refletir sobre os resultados obtidos até aqui.

Está pronto para empreender?

Optou em começar seu negócio através do sistema do MEI? Parabéns! Bem vindo ao mundo do empreendedorismo. Fique atento às suas responsabilidades fiscais e faça o melhor para promover uma competição justa e sustentável no mercado. Te desejamos boas vendas!

Considerações finais

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe da Luiz Affonso Mehl para o Blog Gauchaweb.

Gostou do nosso conteúdo sobre MEI? Então compartilhe ele em suas redes sociais. Se você precisa iniciar um site, blog ou comércio eletrônico, solicite orçamento enviando uma mensagem ou ligue (51) 99537-9296 ( VIVO / Whatsapp ). Siga Gauchaweb no Facebook ou e Gauchaweb no Instagram.

Imagem: Profissão foto criado por freepik – br.freepik.com

Deixe um comentário

Open chat
Precisa de um site?
Gauchaweb
Olá!
Precisa de um site, blog ou loja virtual?
Fale comigo agora...